Compartilhe

BRASIL| O professor e jornalista Nilson Lage morreu na noite de ontem, aos 84 anos, em Florianópolis. A informação foi confirmada pela família dele nas redes sociais.

Lage tratava um câncer no pulmão há quase dois anos e estava hospitalizado. Era graduado em Letras, mestre em Comunicação e doutor em Linguística. Foi professor adjunto da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e aposentou-se em 2006 como professor titular do Departamento de Jornalismo da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

“Para respeitar a vontade dele, não haverá velório. O corpo aconteceu às 15h, no Crematório Catarinense, em Palhoça. Agradecemos a todos que acompanharam o professor ao longo dos últimos anos”, informou a família.

Considerado um ícone da pesquisa do jornalismo brasileiro, Lage tem uma extensa produção bibliográfica no currículo, com obras como A reportagem: teoria e técnica de entrevista e pesquisa jornalísticaA linguagem jornalísticaTeoria e técnica do texto jornalístico e A estrutura da notícia.

Em maio deste ano, em entrevista para o portal Comunicolog, ele defendeu que quem está no Brasil “só tem uma obrigação: lutar”. “Tentar dentro dessas empresas pervertidas promover o melhor produto possível. Deixar sempre presente a margem de dúvida necessária. Em suma: um trabalho de formiguinha, um trabalho pequeno, que a gente não conta que dê certo, mas a gente vai tentando”.

Antes da carreira acadêmica, foi jornalista em veículos como Diário Carioca, O Globo, Última Hora e Manchete.

O jornalista e escritor Mário Magalhães declarou no Twitter que Nilson Lage é “um dos mais importantes professores de jornalismo que o Brasil conheceu”. Magalhães disse ainda que teve “a imensa sorte de ter sido seu aluno na Escola de Comunicação da UFRJ. Além de lições inesquecíveis sobre a nossa profissão, Nilson deixa o exemplo de jornalista e homem digno”. 

Em nota, a UFSC lamentou a morte de Lage, “considerado um ícone da pesquisa do Jornalismo brasileiro”.

“Com humor fino, inteligência, erudição e uma voz única, Nilson Lage vai permanecer como uma das grandes referências da área”, diz a nota publicada pelo Departamento, o Curso de Graduação e o Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da universidade.


Compartilhe