Compartilhe

AMAZONAS| A Câmara Municipal de Urucurituba (distante 207 quilômetros de Manaus), foi notificada nesta terça-feira (14), pelo Ministério Público do Amazonas (MPAM), para instaurar um processo disciplinar contra o vereador Jullison Samir Tavares Maciel (PSL), o “Oncinha Maciel” como é conhecido no município, para apurar a possível quebra do decoro parlamentar.

Foto: Divulgação

O pedido é do promotor de Justiça do município Kleyson Nascimento Barroso. De acordo com MPAM, Jullison é apontado pela prática do crime de estupro, tendo como vítima uma adolescente de 15 anos. A informação conta nos autos do processo 0600305-10.2021.8.04.7600, que tramita em segredo de justiça.

O ofício foi enviado para o presidente da Câmara Municipal de Urucurituba, Cláudio Lima dos Santos. A conclusão, segundo o promotor, foi alcançada a partir dos relatos da vítima e familiares, do laudo de conjunção carnal e de relatórios do Conselho Tutelar e do Centro de Referência e Assistência Social (CRAS).

|“Diante da gravíssima acusação, recomendo a Vossa Excelência a apuração política pela Câmara Municipal de Urucurituba, para que seja investigada a possível quebra de decoro praticada pelo vereador, em razão de tão repugnante conduta”. Pede a recomendação do MP.

No documento, enviado nesta terça-feira (14), o MP dá um prazo de 10 dias para que a Câmara Municipal de Urucurituba informe quais foram as providências tomadas sobre a instauração ou não do procedimento para a apuração da provável quebra de decoro parlamentar.

Por meio de nota, a Câmara Municipal de Urucurituba confirmou o recebimento da recomendação do MPE-AM.

Eleição 2020- Adversário politico do atual prefeito José Claudenor, mas conhecido como ‘Sabugo” do PT , Jullison Maciel; o “Oncinha Maciel” (PSL), era apoiador do Presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) obteve no último pleito 408 votos. A família é proprietária de hotel e distribuidora no município.

Até o fechamento desta matéria, o vereador não retornou os contatos.


Compartilhe